quarta-feira, 7 de outubro de 2015

Vazamento de óleo de embarcação na Vila do Conde já foi controlado

Titulares de diversas secretarias estiveram reunidos nesta quarta-feira, 7, em Belém, para discutir os próximos passos para diminuir o impacto causado pelo acidente envolvendo o navio cargueiro Haidar, de bandeira libanesa e que transportava 5 mil gados vivos para a Venezuela.
Desde a última terça-feira, 6, o Governo do Estado está acompanhando e fiscalizando as ações da Companhia das Docas do Pará (CDP), responsável pela administração do porto de Vila do Conde, em Barcarena, onde ocorreu o acidente.
De acordo com informações das equipes técnicas que trabalham no local, já houve a contenção do óleo que havia vazado do navio cargueiro. Também já foi realizada pela empresa responsável pela embarcação a contratação de empresas especializadas na destinação de resíduos para que os animais mortos sejam destinados corretamente.
Essas empresas irão apresentar um plano para os órgãos ambientais competentes, para que a retirada seja feita com segurança, sem provocar mais danos ambientais para a região. Além disso, os órgãos envolvidos no trabalho informam ainda que os animais que estavam vivos já foram retirados do local e encaminhados para local adequado que foi providenciado pelo proprietário da carga de boi vivo.
Em relação ao consumo indevido de carne que estava sendo comercializado na região, a Vigilância Sanitária da Secretaria de Saúde do Pará (Sespa), já está fazendo a apreensão do produto, assim como orientando a população para evitar o consumo de carne sem procedência comprovada.

Nenhum comentário:

Postar um comentário