domingo, 25 de outubro de 2015

Termina dinastia Kirchner, Argentina elege novo presidente

Os argentinos votam neste domingo por uma nova era política, sem um Kirchner no poder. Os três principais candidatos à presidência da Argentina, o governista Daniel Scioli e os opositores Mauricio Macri e Sergio Massa, votaram logo cedo para não perder a semifinal do Mundial de rúgbi - quando Argentina enfrenta Austrália.

Scioli, apoiado pela presidente Cristina Kirchner e sua coalizão de esquerda Frente para a Vitória (FPV), é o grande favorito. Este ex-campeão mundial de motonáutica, que teve o braço direito amputado apos uma competição, tem uma vantagem de cerca de 10 pontos à frente de Mauricio Macri, o prefeito conservador de Buenos Aires.

A incógnita das eleições, das quais participarão cerca de 32 milhões de eleitores, é se Scioli conseguirá somar os 45% de votos ou os 40% e uma diferença de dez pontos sobre o segundo para evitar o segundo turno. Caso não consiga, uma nova votação será realizada em 22 de novembro.

"Vamos nos contagiar com o espírito dos Pumas, para mim, eles são o que a Argentina deve ser, com essa garra, esse orgulho, essa força para levar a camisa argentina", disse Scioli ao votar Villa La Ñata, seu domicílio eleitoral na província de Buenos Aires - que governa desde 2007.

Seu principal adversário, o prefeito de direita de Buenos Aires, Mauricio Macri, de 56 anos, também se referiu ao mundial de rúgbi na Inglaterra, no qual "Los Pumas" (argentinos, ndlr) enfrentarão os "Wallabies" (australianos).

Nenhum comentário:

Postar um comentário