quarta-feira, 14 de outubro de 2015

'NÃO HÁ ACORDO' PARA LIVRAR CUNHA NO CONSELHO DE ÉTICA

:
O presidente do Conselho de Ética da Câmara dos Deputados, José Carlos Araújo (PSD-BA), disse nesta quarta-feira (14) que o processo que pode levar à cassação do presidente da Casa, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), deve acabar antes do final do ano. "Daqui até o recesso, acho que já acabou o processo", disse Araújo. Segundo ele, a "sociedade cobra apuração" das suspeitas contra Cunha, que foi denunciado ontem junto ao Conselho pelo PSOL e pela Rede.
Pelo regimento interno da Câmara, o parecer a ser elaborado pelo Conselho de Ética sobre o caso envolvendo Cunha precisa ser votado pelo plenário em até 90 dias após a abertura do processo, mas Araújo disse que esse prazo pode ser reduzido. "Se pudermos adiantar dentro da legalidade, faremos com certeza", afirmou Araújo.
O presidente do Conselho negou participar de manobras orquestradas pelo governo ou integrantes da oposição para proteger Eduardo Cunha ao longo do processo. "Não conheço essa palavra [acordo]. No Conselho de Ética não tem acordo. Cada um julga e vota com a sua consciência", disse Araújo. "Vamos proceder como com qualquer um. Com total isenção e lealdade, fazendo justiça. O Eduardo Cunha é presidente aqui nesta Casa. No Conselho de Ética, o presidente sou eu", ressaltou.
Pelo menos 46 deputados assinaram uma petição denunciando Cunha por quebra de decoro parlamentar ao ter supostamente mentido em seu depoimento na Comissão Parlamentar de Inquérito da Petrobras ao dizer que não tinha contas no exterior. Nas últimas duas semanas, documentos colhidos pelo Ministério Público da Suíça foram revelados e indicaram que Cunha e membros de sua família controlavam contas secretas no país europeu. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário