domingo, 8 de fevereiro de 2015

ROSSETO MINIMIZA PESQUISA: DILMA VAI VIRAR O JOGO

O ministro Miguel Rosseto, da Secretaria-Geral da Presidência, encarou com naturalidade a pesquisa Datafolha deste domingo, que apontou queda nos índices de aprovação da presidente Dilma Rousseff, assim como do governador Geraldo Alckmin e do prefeito de São Paulo, Fernando Haddad.
"Vencemos eleição muito polarizada e na sequência um período de uma agenda complexa. O impacto dos necessários ajustes com consequências no aumento de tarifas de energia elétrica e da gasolina – necessários para continuar programas sociais importantes, intocáveis, como dissemos na campanha. Sempre falamos durante a campanha sobre equilíbrio fiscal e controle da inflação", disse ele.
Rosseto afirmou ainda que os ajustes de agora garantirão a volta do crescimento e a preservação do desemprego em níveis baixos. "Todos reconhecem que os ajustes são necessários e fazem parte da estratégia de crescimento econômico com geração de emprego e renda ainda em 2015, e que se consolidam nos próximos quatro anos de governo."
Ele também apontou a Lava Jato como um dos fatores para o resultado do Datafolha. "As denúncias sobre corrupção  ocupam grande parte da agenda política e não há ainda julgamento e punição, o que cria um evidente descontentamento na população", diz ele.
Rosseto, no entanto, aposta numa virada. "A presidenta Dilma é comprometida com o combate à corrupção e vai apresentar os projetos anunciados em campanha para combater a a os mal-feitos e a impunidade."

Nenhum comentário:

Postar um comentário