terça-feira, 24 de fevereiro de 2015

Iasep e sindicato discutem sobre assistência e descentralização de serviços

Terminou em clima de colaboração mútua em favor do servidor a reunião entre a direção do Instituto de Assistência dos Servidores do Estado (Iasep) e o Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública do Pará (Sintepp), na tarde desta terça-feira (24). A presidente do Iasep, Iris gama, detalhou o funcionamento e a situação do instituto, garantido abertura às sugestões do Sintepp para melhorar o atendimento aos segurados, “principalmente no interior do Estado”.
Segundo a pauta apresentada pelo coordenador geral do Sintepp, Mateus Ferreira, as principais reclamações dos segurados seriam quanto ao agendamento de consultas, exames e a busca por serviços no interior. “Os segurados reclamam de médicos que estariam deixando de atender por falta de pagamento, e buscam uma descentralização dos serviços”, disse ele.
Iris Gama falou sobre as limitações financeiras do Iasep e destacou que nenhuma das 608 empresas de saúde deixou de atender o instituto. Ela disse ainda que “todos os pacientes oncológicos, renais crônicos e que precisam de cirurgia ou de atendimento de emergência estão muito bem assistidos”. As reclamações dos segurados, frisou o sindicalista, referem-se a atendimentos eletivos, que podem ser agendados.
A diretora de Saúde do Iasep, Lúcia Souza, explicou que a procura por consultas aumenta nos meses de janeiro e fevereiro, quando todos os segurados estão com cota livre para atendimento. “Se uma clínica ou laboratório está com a agenda cheia e não pode mais atender nesse mês, com certeza, a rede do Iasep tem outra unidade de saúde, com a mesma qualidade, com capacidade para oferecer atendimento”, assegurou.
Sobre as especialidades médicas, a diretora de saúde informou que o Iasep abriu credenciamento para buscar a contratação de especialistas, como geriatra, endocrinologista, reumatologista, nefrologista e psiquiatra. Segundo ela, essas são especialidades com poucos profissionais no Estado, e todos os planos de saúde têm dificuldade para contratação.
O atendimento no interior do Estado, segundo a presidente do Iasep, é prioridade. Desde 2011, o instituto abriu 88 chamadas públicas para o credenciamento de serviços, visando à contratação de clínicas, hospitais, laboratórios e profissionais de saúde. “Onde há um especialista ou uma empresa capaz de atender, no interior do Estado, pedimos a ajuda do sindicato e dos segurados para que nos apontem esses locais e possamos melhorar a rede”, afirmou.
O coordenador o Sintepp disse que vai repassar aos servidores as informações e garantiu que as sub-sedes do sindicato poderão ajudar a ampliar a rede de serviços no interior. “Vamos levar para os demais associados que estão em municípios distantes de Belém alternativas que possam ajudar o plano a buscar mais clínicas associadas para descentralizar ainda mais o atendimento. Há sub-sedes que conseguem inclusive um diálogo com os donos das clínicas”, afirmou Mateus Ferreira.

Nenhum comentário:

Postar um comentário