sábado, 28 de fevereiro de 2015

Defensoria e Sejudh selam parceria para o Dia Internacional da Mulher

A Defensoria Pública do Estado selou parceria com a Secretaria de Estado de Justiça e Direitos Humanos (Sejudh) para a comemoração do Dia Internacional da Mulher, com ações de conscientização contra a violência doméstica e familiar.
O Defensor Público Geral, Luís Carlos de Aguiar Portela, participou de reunião com Maria Tavares da Trindade, coordenadora estadual de Promoção dos Direitos da Mulher, da secretaria, para acertar detalhes da programação, que será realizada nos dias 7 e 10 de março.
No dia 7 de março será realizada a Caminhada Ação Cidadania, com saída programada da praça do Relógio em direção à praça da República, local onde a ação terá continuidade, com atendimentos feitos pelas instituições parceiras, incluindo a Defensoria Pública, que disponibilizará técnicos e Defensores dos Núcleos de Atendimento Especializado à Mulher (Naem) e ao Homem (Neah) para divulgar informações e dar orientações jurídicas aos participantes do evento.
Já no dia 10 de março será realizada uma sessão de cinema no Espaço Municipal Cine Olympia, com filmes que também abordarão a temática de violência doméstica e familiar e a Defensoria também estará presente através dos dois Núcleos que abordam a violência doméstica e familiar no dia a dia.
Além das duas ações, nos dias 7 e 10 de março, o cronograma da Campanha 8 de Março ainda está sendo finalizado, e a parceria entre Secretaria de Justiça e Direitos Humanos e Defensoria pode se tornar permanente.
A coordenadora estadual de Promoção dos Direitos da Mulher, revelou que o objetivo das próximas ações será levar atendimento às mulheres do campo, da floresta e das águas no interior do Estado. “O papel da Defensoria é de extrema importância, pois é através de núcleos como o Naem e Neah que passamos para nossas assistidas as orientações jurídicas”, explicou Maria Trindade.
O Defensor Público Geral não apenas confirmou a atuação da Defensoria como também informou que a instituição vai ajudar na divulgação dos trabalhos feitos pela Sejudh, que por sua vez divulgará também os trabalhos dos núcleos que atendem mulheres vítimas de violência doméstica e familiar e homens autores desse tipo de violência.

Nenhum comentário:

Postar um comentário