quinta-feira, 22 de janeiro de 2015

Secon e Dieese avaliam abastecimento do pescado para a Semana Santa

Elaborar um plano de ação para garantir o abastecimento do pescado em Belém durante a Semana Santa, foi o objetivo da reunião realizada nesta quinta-feira,22, entre a Secretaria Municipal de Economia e o Departamento Intersindical de Estatísticas e Estudos Socieconômicos (Dieese-PA).
Também participaram do encontro representantes da Secretaria Estadual de Desenvolvimento Agropecuário e de Pesca (Sedap), Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) e Procon-PA, além de jornalistas convidados, que receberam as orientações das próximas ações dos órgãos até o período da quaresma.
“A principal meta do prefeitura de Belém, através do Prefeito Zenaldo Coutinho, é buscar novamente, a parceria com o Estado e os órgãos de fiscalização, para que juntos possamos trazer à mesa dos consumidores um pescado de qualidade e com preço acessível. Para isso, é necessário que haja um controle da saída do peixe em nossos portos, sempre com o cuidado de garantir a demanda local”, explicou o Secretário Municipal de Economia, Marco Aurélio Lima do Nascimento.
Outro ponto abordado entre os órgãos foi “o balanço anual da variação de preços dos pescados vendidos na capital”, referente à pesquisa realizada mensalmente entre a Secon e o Dieese-PA, que analisa os valores dos 38 tipos de peixes mais consumidos em Belém, além do caranguejo e do camarão regional. De acordo com o técnico do Diesse, Roberto Sena, “é comum observar uma alta no preço do peixe entre o final do ano até o período da Semana Santa. Por isso, o controle da exportação nessa época deve ser equilibrado”.
O Procon no Pará também é outro parceiro da Prefeitura de Belém na garantia do pescado e no controle do valor do produto. “O preço do pescado vendido no centro da cidade deve ser tão equilibrado quanto os vendidos na periferia de Belém, beneficiando por igual todos os consumidores”, destacou o representante do Procon, Rafael Braga.
Feira do pescado –  A Secretaria Estadual de Desenvolvimento Agropecuário e de Pesca (Sedap), órgão parceiro da Prefeitura de Belém, promoveu no período da Semana Santa de 2014, a comercialização do pescado a preço mais acessível à população. Ao todo, 13 pontos de vendas foram espalhados na Região Metropolitana de Belém, com a oferta de variadas espécies de peixes, além do caranguejo e a ostra. De acordo com Amanda Cordovil, da Sedap, “cerca de 102 mil quilos de pescados foram vendidos nas feiras criadas pelo órgãos na RMB. Para 2015, novos pontos de vendas estão sendo estudados para ampliar a comercialização”, destacou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário