sábado, 8 de novembro de 2014

Reclamações contra planos de saúde crescem 30% no PA, diz Procon

As reclamações contra os planos de saúde cresceram 30% em 2014 no estado do Pará, segundo levantamento do Procon. Neste ano, o órgão de defesa do consumidor recebeu 141 denúncias contra planos de saúde, que é o terceiro segmento com o maior número de reclamações, perdendo apenas para a energia elétrica e a telefonia.
De acordo com a Agência Nacional de Saúde (ANS), o Pará é o estado da região norte com o maior número de usuários do serviço: são quase 900 mil pessoas, e boa parte delas tem demonstrado insatisfação com a prestação dos serviços, movimentando o Procon com várias reclamações. As principais queixas são falta de cobertura, reembolso de serviços e atendimento ruim.
O motoboy Fábio Marques é um desses clientes insatisfeitos. Ele conta que teve problemas para internar o filho de quatro anos, que apresentava problemas de saúde, em um hospital particular emBelém.
"Ele teve muita febre, passou 25 dias nessa situação. Precisávamos da internação, e quando fomos atrás, o plano não nos acolheu", conta Marques.
Segundo a ANS, em 2014 foram registradas mais de 78 mil reclamações em todo o país. Desse total, 1.577 na região norte e 706 no Pará.
 
"Quando esse consumidor tiver qualquer tipo de procedimento negado pelo plano de saúde, deve procurar o Procon, que irá acionar a prestadora e dar retorno seguro ao usuário", orienta Rafael Braga, diretor do Procon no PA.

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário