quinta-feira, 20 de novembro de 2014

Pará e Portugal discutem termos de cooperação econômica e de negócios

Na tarde desta quinta feira (20), o governo do Estado recebeu mais uma comitiva internacional em Belém. As autoridades públicas europeias – entre eles, o secretário de Estado dos Negócios Estrangeiros e da Cooperação de Portugal, Luís Campos Ferreira – e brasileiras ligadas a Portugal foram recebidas pelo governador Simão Jatene e pela secretária de Estado de Indústria, Comércio e Mineração, Maria Amélia Enriquez. A reunião apresentou os ambientes cultural, social e empresarial paraense à Missão Reversa Portugal Pará, que reúne representantes políticos e empresários portugueses no Estado.
A Missão Reversa tem como meta atender o grupo português no Pará em contrapartida à comitiva paraense que esteve em Portugal, em junho deste ano, por conta da inauguração do primeiro voo da TAP na rota Belém-Lisboa. Somente este ano, seis comitivas internacionais que visam prospectar negócios foram recebidas no Estado.
Segundo Simão Jatene, a visita ocorre em uma excelente conjuntura para a troca de experiências e geração de novas oportunidades. “Temos o desafio de empreender o que chamo de uma tripla revolução. A primeira, uma revolução pelo conhecimento. A Amazônia e, especialmente, o Pará não exercerão seus papéis se não formos capazes de compreender nosso lugar. A segunda é uma revolução pela produção, e a terceira, por formas de gestão e governança. Nesses três pilares, temos um leque fantástico. Além da fraternidade histórica que nos aproxima, vejo como uma possibilidade de sermos parceiros nessa caminhada desafiadora para nós e, obviamente, aos que se dispuserem, conosco, a empreendê-la”, disse.
O secretário de Estado dos Negócios Estrangeiros e da Cooperação de Portugal, Luís Campos Ferreira, destacou que a vinda ao Pará poderá provocar projetos muito interessantes. “Nestes dias, empresas portuguesas da área de construção de estruturas, de logística, do tratamento de resíduos e de outros setores se reuniram com potenciais parceiros aqui no Estado. Dessas reuniões saíram boas ideias, projetos que podem e têm, como nós dizemos, pernas para andar. Nessa medida, esta visita foi um êxito. São dois países amigos, dois países com uma história muito rica e em conjunto, que falam a mesma língua e que sonham em conjunto construir mais progresso social, riqueza, cultura e emprego”, afirmou a autoridade portuguesa.
Para a secretária Maria Amélia Enriquez o encontro representa um estreitamento de laços de segurança entre Pará e Portugal. “Isso é um caminho de volta de um procedimento que começou desde o ano passado, tem se efetivado a partir da concretude dos voos da TAP. A missão de Belém foi em junho e, seis meses depois, essa missão está vindo para cá. Então, isso é importante para mapear as possibilidades, para conversar mais próximo dos empreendedores, verificar quais os setores, as áreas em que possamos ter benefícios mútuos”, explicou.
O presidente da Câmara Portuguesa de Comércio no Brasil/ Pará, Reginaldo Ferreira, reafirmou ainda a importância das atividades de mútua cooperação para a internacionalização do pequeno empresário, tanto português, quanto paraense. “O governo já faz um trabalho para promover os nossos produtos prioritários. Temos uma economia forte, baseada em minérios, agronegócios e outros setores, mas também precisamos ofertar novos negócios de qualidade. O novo voo da TAP é perfeito para que integrar, por exemplo, a nossa produção de cosméticos, joias, confecções, alimentos, e de lá para cá, produtos especiais também. Mais do que isso, é a oportunidade de transportar investimentos não só em dinheiro, mas da troca conhecimento e experiência de abertura de mercado. Isso é parte de um programa de longo prazo, que vai culminar em novembro de 2015, em Belém, com o 8º Encontro de Negócios da Língua Portuguesa”, finalizou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário