sábado, 29 de novembro de 2014

Operação "Black Friday" monta barreiras para fiscalizar veículos irregulares em Icoaraci

O distrito de Icoaraci e bairros próximos receberam, nesta sexta-feira, 28, a ação de segurança da operação “Black Friday”, que mobilizou mais de 70 homens da Polícia Militar, Superintendência Executiva de Mobilidade Urbana (Semob), Departamento de Trânsito (Detran), Secretaria de Economia de Belém e Guarda Municipal. Ao todo foram abordados mais de 300 veículos até a madrugada de sábado, que resultou em 23 motos apreendidas, dois carros e uma pessoa foi presa portando um revolver e munição.
A ação tem como objetivo reduzir os índices de ocorrências registradas nessas áreas, preservando a ordem pública com ações preventivas e repressivas, através de barreiras, saturação e incursões, visando garantir a segurança da população, bem como fazer a fiscalização nos estabelecimentos comerciais e garantir a ordem pública.
Para o tenente coronel Renato Dumont, comandante do 10º Batalhão de Polícia Militar e da operação, esta é uma oportunidade de coibir diversos tipos de infração na área. “Esta operação é resultado de um trabalho de planejamento do nosso serviço de inteligência. Utilizamos barreiras móveis e fazemos o possível para que possamos surpreender os possíveis infratores em áreas que nós já mapeamos. A rapidez e o grande conjunto reunido nesta operação fazem com que consigamos fechar o cerco em diversas vias e bairros, sem dar chance para fugas das blitz”, explica o coronel, que se refere principalmente aos alertas que motoristas e motoqueiros fazem por meio do celular para avisar a movimentação dos pontos de fiscalização.
A operação atuou em duas grandes frentes: uma no bairro do Tenoné e outra no bairro da Agulha, em Icoaraci. Uma mototaxista que estava com a moto regularizada para o transporte de passageiros preferiu não se identificar e falou sobre os problemas que mais ocorrem neste tipo de trabalho. “Às vezes a pessoa não quer gastar com a legalização. Acha que nunca vai ser pego. O cara tem a moto, mas não tem carteira, ou tem a carteira e não quer pagar pelos impostos e taxas necessárias pra deixar tudo na condição legal. Eu já investi mais de 500 reais só no mês passado com a minha moto, mas quando tem uma fiscalização dessas, eu fico tranquila. Não devo nada a ninguém”, relata.
De acordo com Carlos Araújo, diretor de Transportes Especiais da Semob, o maior alvo das fiscalizações são os mototaxistas clandestinos. “Nós estamos visando principalmente os transportes especiais, sendo que o nosso foco maior são os mototáxis clandestinos, mas se encontrarmos qualquer situações com táxis irregulares nós também faremos os procedimentos legais a fim de coibir a ação destas pessoas aqui na região”, explica o diretor.
Para o motorista Everton Duarte, que foi parado no trecho da rodovia Augusto Montenegro com a estrada da Maracacuera, a operação é muito bem-vinda à Icoaraci. “Nós estávamos precisando de uma operação desse porte por aqui. Principalmente dessa forma, sem avisar ninguém. Temos muitos casos de roubos de veículos em Icoaraci, principalmente motos e a gente vê até pela quantidade de veículos guinchados o quanto eles já conseguiram fiscalizar”, relata o motorista.
Até a madrugada de sábado foram 23 motos guinchadas. Um homem foi flagrado dirigindo embriagado e foi encaminhado para a delegacia do distrito. A operação também flagrou Arthur Cardoso Machado, 20 anos, na Rua 8 de maio, próximo a Estrada Velha do Outeiro, em uma moto com um revolver calibre 32 com três cartuchos intactos.
De acordo com o coronel Dumont, outras operações ainda serão feitas neste ano e serão mantidas em sigilo até o momento da sua ação. Sobre os transportes ilegais de passageiros, o diretor de Transportes Especiais da Semob, Carlos Araújo, também ressalta que qualquer pessoa pode denunciar vans, táxis ou mototáxis que estejam em situação irregular pelo número 118. A denúncia pode ser anônima.

Nenhum comentário:

Postar um comentário