domingo, 9 de novembro de 2014

Hospital Geral de Tailândia conquista selo ouro em sustentabilidade

Nesta terça-feira, 11, às 9h30, a direção do Hospital Geral de Tailândia (HGT) compartilha com a população da região sua mais nova conquista: a certificação “Selo Ouro”, que é emitida pelo Programa Brasileiro GHG Protocol, da Fundação Getúlio Vargas (FGV), concedida pela iniciativa de divulgar, anualmente, inventário sobre emissão de Gases de Efeito Estufa (GEE). O selo reconhece boas práticas de preservação e respeito ao meio ambiente, beneficiando colaboradores, usuários e a comunidade atendida pelo hospital.
O anúncio da conquista do “Selo Ouro” foi feito durante a Reunião Anual do Programa Brasileiro GHG Protocol, no dia 7 de agosto, em São Paulo. O programa é coordenado pela FGV, em parceria com o World Resources Institute (WRI), com apoio do Ministério do Meio Ambiente e dos Conselhos Empresarial Brasileiro e Mundial para o Desenvolvimento Sustentável.
Para o presidente do Instituto de Desenvolvimento Social e Humano (INDSH), que administra o HGT, em parceria com o Governo do Estado, José Calos Rizoli, é fundamental manter e valorizar essa conquista. “É muito importante que ela seja amplamente divulgada e que todos os colaboradores e a comunidade se sintam participantes e orgulhosos desse resultado”.
Sem esconder a satisfação por mais esse reconhecimento, o diretor Executivo do HGT, Marcelo Azevedo, celebra essa premiação com colaboradores e usuários do hospital. “O INDSH conseguiu internalizar a gestão sustentável em suas unidades e, após a implantação dos processos e o monitoramento das ações de impacto ambiental, fomos coroados com o selo ouro. Este selo veio premiar a inserção da sustentabilidade no nosso dia a dia e nos nossos processo e ações. É de suma importância em uma região tão carente de projetos sócio-ambientais”, ressaltou, convidando a população para solenidade do descerramento da Placa “Selo Ouro”, que será realizada no hall do hospital.
Os gases de efeito estufa envolvem a Terra e fazem parte da atmosfera. Esses gases absorvem parte da radiação infra-vermelha refletida pela superfície terrestre, impedindo que a radiação escape para o espaço e provocando o aquecimento da superfície da Terra. No Brasil, cerca de 75% das emissões de gases de efeito estufa são causados pelo desmatamento, sendo o principal alvo a ser atenuado pelas políticas públicas.
Com a disposição de 56 leitos, o HGT atende pacientes encaminhados pela Central de Regulação Estadual, Serviço de Atendimento Móvel de Urgêrcia (Samu), Corpo de Bombeiro e Polícia Rodoviária. O hospital disponibiliza as especialidades de ortopedia, traumatologia, cardiologia, oftalmologia, radiologia, cirurgia geral, anestesiologia e endocrinologia.
O HGT também oferece serviços da Unidade de Cuidados Intermediários (UCI), com 10 leitos, sendo que três deles infantil. O hospital dispõe, ainda, de Agência Transfusional própria. Antes as bolsas de sangue solicitadas pelo hospital eram atendidas pelo Hemonúcleo de Abaetetuba (Henab), distante mais de 150 quilômetros de Tailândia.
Os usuários também contam com a realização de exames de mamografia, endoscopia, ultrassom, eletrocardiograma, raio X e exame de laboratório. Outros equipamentos foram adquiridos, como o de vídeoendoscopia, ultrassonografia e eletrocardiograma.
Serviço:
O HGT fica na Avenida Florianópolis, s/n, no Bairro Novo. Mais informações pelo fone (91) 3752-3121.

Nenhum comentário:

Postar um comentário