terça-feira, 31 de dezembro de 2013

FHC: “Não creio que Lula foi alcaguete da ditadura”

Ex-presidente declara em entrevista que não possui "nenhum elemento" que lhe permita confirmar essa acusação, feita pelo delegado Romeu Tuma Júnior em seu livro 'Assassinato de reputações'; "Eu não tinha esse sentimento do Lula, ele era uma pessoa autêntica. Eu acho que é muito fácil dizer 'você foi isso, foi aquilo'. Eu não entro nessa onda não", declarou Fernando Henrique Cardoso, no programa Manhattan Connection, da Globonews; pelo Twitter, Tuma Jr comentou a negação do tucano: "Como ex-presidente precisa manter as aparências. Fez seu papel. Ainda não leu o livro e se admitir, assumirá que foi traído"

 O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso disse em entrevista não acreditar que seu sucessor, Lula, tenha sido alcaguete da ditadura. A acusação foi feita pelo delegado aposentado e ex-secretário Nacional de Justiça Romeu Tuma Júnior em seu "livro-bomba", como chama a revista Veja, "Assassinato de reputações". "Eu não creio que ele pudesse ser alcaguete", afirmou FHC.
"O próprio Tuma, que mencionou o fato, qualificou dizendo que [o Lula] dava as boas informações. Eu não sei o que são boas informações", continuou o ex-presidente, no programaManhattan Connection, da Globonews, que foi ao ar na noite deste domingo. Diante da declaração de Diogo Mainardi, um dos entrevistadores, de que Tuma realmente classificou o petista como "alcaguete", respondeu: "Eu sei. Mas eu, pessoalmente, nunca percebi isso".
Segundo Tuma Jr, o ex-presidente Lula foi "informante da ditadura". "Eu e o Lula vivemos juntos esse momento. Ninguém me contou. Eu vi o Lula dormir na sala do meu pai. Presenciei tudo", disse ele em entrevista à revista Veja (leia mais aqui). Sobre a acusação, Fernando Henrique comentou ainda: "Eu acho que é muito fácil dizer 'você foi isso, foi aquilo'. Não não, eu não entro nessa onda não. Não tem nenhum elemento que me permita confirmar isso".
Antes de fazer críticas a Lula, FH o definiu como "uma pessoa autêntica", que "acreditava naquilo" – em referência ao movimento sindical. "A mim passava essa sensação", disse. Para o tucano, no entanto, Lula "não tem hoje a autenticidade que teve": "é uma pessoa deslumbrada com a riqueza, que se sente mais parte da elite que ele tanto ataca do que realmente comprometido com as transformações que ele pregava no passado".
Pelo Twitter, Tuma Jr comentou a negação de FHC: "Como ex-presidente precisa manter as aparências. Fez seu papel. Ainda não leu o livro e se admitir, assumirá que foi traído". Em outra mensagem, escreveu, ainda sobre o ex-presidente tucano: "tantas coisas que ele não acreditava e que se provaram verdadeiras, e outras que acreditava não eram dele. Faz parte!"

Nenhum comentário:

Postar um comentário