segunda-feira, 30 de dezembro de 2013

Dieese divulga balanço do emprego formal em Belém

Nos setores comércio, serviços e construção civil o saldo do emprego formal na região metropolitana de Belém chegou a quase seis mil postos de trabalho. O saldo no mês de Novembro foi positivo e apontou que a carteira assinada já cresceu 1,64% na região metropolitana de Belém no ano de 2013. Foram feitas no mês, 12.498 admissões contra 10.936 desligamentos gerando um saldo positivo de 1.562 postos de trabalhos.


No mesmo período do ano passado,  a Região Metropolitana de Belém também apresentou crescimento de empregos formais, porém a geração de postos de trabalhos foi bem menor que o verificado este ano. Foram feitas naquela oportunidade 11.065 admissões contra 10.680 desligamentos gerando um saldo positivo de 385 postos de trabalhos.

 COMÉRCIO LIDERA

 

Ainda com base na analise dos dados, no mês de novembro/2013, a maioria dos Setores Econômicos da Região Metropolitana de Belém apresentaram crescimento de empregos formais. No período analisado, o Setor Comércio foi quem apresentou a maior geração de empregos formais com saldo positivo de 867 postos de trabalhos, seguido do setor Serviço com saldo positivo de 767 postos de trabalhos e do Setor da Construção Civil com saldo positivo de 120 postos de trabalhos. Já o Setor da Indústria de Transformação foi quem apresentou a maior perda de empregos formais com saldo negativo de 179 postos de trabalhos, seguido do Setor da Agropecuária com saldo negativo de 111 postos de trabalhos.

De janeiro a novembro deste ano, foram feitas na Região Metropolitana de Belém 137.754 admissões contra 132.066 desligamentos gerando um saldo positivo de 5.688 postos de trabalhos. No mesmo período do ano passado (Jan-Nov/2012) a Região Metropolitana de Belém também apresentou crescimento de empregos formais, porém a geração de postos de trabalhos foi bem maior que a verificado este ano. Foram feitas naquela oportunidade, 142.719 admissões contra 126.622 desligamentos gerando um saldo positivo de 16.097 postos de trabalhos.

 

CONSTRUÇÃO

Os Setores Econômicos da Região Metropolitana de Belém que foram destaque na geração de empregos formais foram: Construção Civil com saldo positivo de 3.234 postos de trabalhos, seguido do Setor Serviço com saldo positivo de 1.997 postos de trabalhos; Setor Comércio com saldo positivo de 636 postos de trabalhos e do Setor Serviço Indústria Comércio e Utilidade Pública com saldo positivo de 490 postos de trabalhos. Na outra ponta o Setor da Agropecuária foi quem apresentou a maior perda de empregos formais, com saldo negativo de 428 postos de trabalhos, seguido do Setor da Indústria de Transformação com saldo negativo de 167 postos de trabalhos.

O Balanço efetuado pelo DIEESE/PA, sobre a Flutuação dos Postos de Trabalhos no Setor Formal da Economia da Região Metropolitana de Belém, nos últimos 12 meses (Dez/2012-Nov/2013), mostra saldo positivo de empregos formais no comparativo entre admitidos e desligados com crescimento de 0,86%. No período analisado, foram feitas 148.387 admissões contra 145.373 desligamentos gerando um saldo positivo de 3.014 postos de trabalhos.

Nos últimos 12 meses, os Setores Econômicos da Região Metropolitana de Belém que apresentaram os maiores saldos positivos de empregos formais foram: Construção Civil com saldo positivo de 2.371 postos de trabalhos, seguido do Setor Comércio com saldo positivo de 915 postos de trabalhos; Setor Serviço com saldo positivo de 714 postos de trabalhos e do Setor Serviço Indústria e Utilidade Pública com saldo positivo de 477 postos de trabalhos. Na outra ponta, o Setor da Indústria de Transformação foi quem apresentou a maior perda de empregos formais, com saldo negativo de 918 postos de trabalhos, seguido do Setor da Agropecuária com saldo negativo de 455 postos de trabalhos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário